Como as redações do ENEM são corrigidas?

Educação Ensino técnico

Texto deve ser dissertativo-argumentivo e é avaliado a partir de cinco critérios. Fugir totalmente do tema e desrespeitar os direitos humanos podem zerar a nota da redação.

Foto: Milton Michida/A2 Fotografia Foto: Milton Michida/A2 Fotografia

A redação do ENEM é avaliada a partir de cinco competências. Dentro de cada uma, é atribuída uma nota de 0 a 200. Porém, há algumas coisas que podem zerar a nota. Cada prova é lida por pelo menos dois avaliadores; se houver uma discrepância entre eles, um terceiro corretor faz a leitura também. Para saber mais, consulte o Guia do Participante 2013 (PDF). Além de recomendações e dicas sobre a prova, o candidato também encontra exemplos de redação que tiveram nota máxima em 2012, com comentários.

Como deve ser a redação?       

Espera-se que o candidato desenvolva um texto dissertativo-argumentativo a partir do tema apresentado. O candidato deve compreender o tema, apresentar uma tese – ou seja, sua posição sobre o tema –, apresentar argumentos que corroborem essa posição e uma proposta de intervenção a partir disso. Esse tipo de texto é considerado dissertativo por trazer exemplos e análises, e argumentativo, por defender uma posição.

O que pode zerar a redação?

Há seis características que podem levar a uma nota 0 na redação:

  • fuga total do tema. Por exemplo, o tema da redação no ano passado era “o movimento imigratório para o Brasil no século XXI”. Os avaliadores consideraram que textos que falassem sobre a imigração para o Brasil, mas não no século XXI, tangenciavam o tema e recebiam nota mínima. Já textos que falassem sobre a saída de brasileiros para outros países ou sobre fluxos migratórios dentro do Brasil receberam nota 0, por fugirem completamente do tema e do assunto proposto.
  • não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa. Ou seja, poesias e narrações, ainda que dentro do tema proposto, não são aceitos. O candidato deve saber defender um ponto de vista sobre o tema, a partir de argumentos.
  • textos com sete linhas ou menos. O título não é obrigatório e conta como linha na redação. Já a cópia de enunciados ou dos textos motivadores é desconsiderada na correção.
  • impropérios, desenhos e trechos deliberadamente desconectados do tema. Depois da polêmica nas redações de 2012 – com a repercussão de um texto que incluía uma receita e que não teve a nota zerada – o procedimento para esses casos ficou mais explícito e rigoroso.
  • desrespeito aos direitos humanos. Dentro da argumentação e da proposta de intervenção que o estudante deve apresentar, o candidato deve respeitar valores como cidadania, liberdade, solidariedade e diversidade cultural.
  • folha de redação em branco, mesmo que a folha de rascunho tenha sido preenchida.

Quais são as competências avaliadas?

1. Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa

O candidato deve ser capaz de distinguir as diferenças entre linguagem oral e escrita, evitando o uso de termos da linguagem oral (como “aí”, “daí”) e obedecendo regras de ortografia, concordância, pontuação, etc.

2. Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa

O candidato deve ler com atenção o tema e os textos motivadores propostos, mas não ficar preso a eles. Deve organizar suas ideias sobre o tema, de forma que o desenvolvimento encaminhe para a defesa de um ponto de vista. Tanto fugir totalmente do tema, como não usar a estrutura dissertativo-argumentativa podem levar à nota 0.

3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista

O texto será avaliado por inteligibilidade e plausibilidade. Ou seja, pela coerência entre a tese apresentada e os argumentos utilizados para defende-la, pela progressão temática no desenvolvimento da redação e pela adequação entre o conteúdo do texto e o mundo real.

4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação

A redação deve conter elementos de coesão e encadeamento entre as partes do texto. Isso é percebido na maneira como são construídas as frases (períodos compostos, que apresentem ideias de causalidade, comparação, contradição, etc.) e como são articulados os parágrafos. Um indicador é uso de conectores, como conjunções e advérbios, e de elementos de substituição, como pronomes.

5. Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos

A redação deve oferecer uma proposta de intervenção, ou seja, uma maneira de lidar com a situação descrita, de forma coerente com a tese defendida no texto. Propostas menos vagas e mais específicas demonstram que o candidato tem maior conhecimento sobre o assunto. Ele deve levar em conta ainda os meios para a realização da proposta.

(Foto: Milton Michida/A2 – Secretaria da Educação do Estado de São Paulo)

5 comentários para “Como as redações do ENEM são corrigidas?”

  1. Anderson Alves

    Olá. Com as novas regras do FIES, é necessário tirar 450 pontos e nota maior que zero na redação. Esses 450 pontos tenho que ter tirado em cada matéria ou na somatória de todas?

    Responder
  2. fernando lopes

    Gostaria de saber quantos pontos são necessários,para conseguir entrar em uma Universidade Federal,que tenha o curso de psicologia.
    E na Faculdade Particular.
    Tem diferença de pontuação?
    Aguardo resposta por e-mail.
    Obrigado.

    Responder
  3. Sidileia

    Olá, fiz o enem 2015 e tirei 480 em redação, gostaria de saber se foi uma boa nota. E se vou conseguir meu objetivo de concluir o ensino médio

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será exibido)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>