Todas as universidades federais usarão ENEM como seleção

Educação Ensino superior

Somando universidades federais e estaduais, 44 instituições vão selecionar candidatos exclusivamente pelo Sisu.

Foto: Milton Michida/A2 Fotografia Foto: Milton Michida/A2 Fotografia

Pelo primeiro ano, todas as 59 universidades federais vão adotar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como processo seletivo total ou parcialmente. Somando universidades federais e estaduais, 44 instituições vão selecionar candidatos exclusivamente pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) – os cursos que exigem prova de habilidades específicas podem ficar de fora (veja a lista).

Em 2013, as vagas do sistema chegaram a cerca de 130 mil. Este ano, houve adesão de 16 instituições públicas ao Sisu. Entre as instituições que vão passar a utilizar o sistema para o próximo ano estão a Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Há também universidades públicas que, mesmo sem fazer parte do Sisu, usarão o ENEM como única prova de seleção.

A reformulação do ENEM, em 2009, levou a um aumento também no número de inscritos, de 4,1 milhões em 2009 para 7,1 milhões este ano. O presidente do INEP (órgão que realiza o ENEM), Luiz Claudio Costa, comentou os dados em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo: “O desafio do Enem tem o tamanho do País. É um processo em que aproveitamos muito as experiências anteriores. Houve uma discussão importante sobre a avaliação, feita pela imprensa e pela sociedade, mas um pouco injusta. Se observarmos exames da mesma natureza – como o francês, o chinês e o americano -, todos têm problemas. Se roubam uma prova, não é questão de gestão, mas um crime, e alguém deve ser punido. Nos Estados Unidos, por exemplo, tiveram de prender pessoas por causa de fraude. Ano passado não tivemos problemas logísticos”.

Deixe um comentário

  • (não será exibido)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>