Especialistas dão dicas de como estudar para o Enem pela internet

Educação Ensino técnico

Estudantes devem conhecer os conteúdos das provas e escolher sites de qualidade

Students_in_a_computer_lab

Da Agência Brasil

Simulados e aulas pela internet são opções cada vez mais procuradas por quem está estudando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). É preciso, no entanto, ter alguns cuidados na hora de escolher a melhor plataforma.

O primeiro passo é conhecer bem o Enem, como aconselha o professor do Colégio JK, em Brasília, Marcelo Freire. “O Enem é uma prova diferente de vestibulares comuns. O exame não monta questões com determinado conteúdo para selecionar o aluno, o Enem usa competências, habilidades, tem níveis: fácil, médio e difícil, é uma outra abordagem do ensino médio”, diz.

A dica é que o candidato acesse no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) o conteúdo das provas e as matrizes de referência. “Conhecendo o Enem, o aluno vai conseguir separar na internet o que é bom do que não é”, diz o professor. Segundo ele é preciso estar atento porque muitos sites disponibilizam questões de vestibulares como se fossem do Enem. Os conteúdos são diferentes e o aluno perde tempo em vez de se preparar.

O professor da escola Garriga de Menezes e do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, Rubens Oda alerta o estudante para buscar sites de confiança e, para isso, “olhar a quantidade de curtidas e recomendações da página”.

O aluno pode observar também o que é oferecido: há sites que contêm múltiplas funcionalidades, explica Oda, como listas de exercícios, material de apoio, simulados, que ajudam o estudante a se preparar melhor para o exame. “Hoje há uma gama muito grande que pode ser usada em casa, uma série de aplicativos, sites. Esse material pode ajudar também nas aulas presenciais”, diz.

Freire complementa que questões comentadas do Enem e videoaulas são boas pedidas. “O fato de o aluno poder pausar e voltar, assistir quantas vezes achar necessário resolve metade dos problemas em sala de aula. Na sala, quando o aluno se distrai e perde o fio da meada, muitas vezes perde o conteúdo”.

Marina Pimenta Staub, tem 17 anos e está no terceiro ano do ensino médio. Para ela, a internet tem sido fundamental nos estudos. No ano passado, a aluna, ainda como treineira, alcançou 850 pontos na redação do Enem – a nota máxima é 1 mil. Ela diz que os simulados que fez pela internet a ajudaram a ter acesso a conteúdos que ainda não tinha estudado em sala de aula, além de se adaptar ao ritmo do exame, que tem a duração de dois dias.

“A internet me ajuda a tirar dúvidas e apender matérias que nem sempre aprendo na escola ou a adiantar matérias que caem no Enem e não tem tempo de aprofundar na sala de aula”, diz a estudante.

Veja portais com dicas e simulados para estudantes que estão se preparando para o Enem:

EBC | Questões ENEM
A Empresa Brasil de Comunicação criou um banco que reúne todas as questões do Enem de 2009 a 2012 para você testar seus conhecimentos e se preparar melhor para a prova. No sistema você poderá escolher quais áreas do conhecimento quer estudar. O banco vai selecionar as questões para você de maneira aleatória.
http://www.ebc.com.br/educacao/questoesenem

FGV | Ensino médio digital
O Programa FGV Ensino Médio Digital disponibiliza materiais relacionados ao ensino médio, Enem e vestibular. Você também poderá avaliar seus conhecimentos a partir dos testes e simulados. Ao final do teste, você terá acesso ao gabarito comentado de cada questão
http://ensinomediodigital.fgv.br/

G1 | Geekie Games
A plataforma inclui testes para o estudante treinar seus conhecimentos, aulas on-line e, de 9 a 16 de outubro, um simulado feito nos mesmos moldes do Enem. As questões usadas nos testes e no simulado final utilizam a Teoria de Resposta ao Item (TRI), método de avaliação utilizado pelo Enem que dá pesos diferentes para as questões de acordo com seu grau de dificuldade.
http://www.geekiegames.com.br/

Deixe um comentário

  • (não será exibido)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>