Veja como se inscrever para universidades públicas e privadas usando o Enem

Educação Ensino superior

Saiba os critérios e como se candidatar ao Sisu - que oferece vagas em universidades públicas - e ao ProUni - que oferece bolsas em instituições particulares

Sisutec_USPImagens

Na próxima, os estudantes poderão consultar a nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014. Os dois principais programas para acesso ao ensino superior a partir da nota do exame abrem inscrições na segunda quinzena de janeiro. O Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação, permite a entrada em universidades públicas de todo o país. Já pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), o estudante pode concorrer a bolsas parciais e integrais em instituições privadas.

Sisu

Período de inscrição: 19 a 22 de janeiro

Taxa de inscrição: não há

Como se inscrever: pelo site do Sisu (http://sisu.mec.gov.br/)

Critérios: ter feito o Enem 2014 e ter tido nota maior que zero na redação

Vagas: neste semestre, serão oferecidas 205.514 vagas no ensino superior público, um aumento de 20% em relação ao primeiro semestre do ano passado. As vagas serão disponibilizadas em 5.631 cursos de 128 instituições públicas de educação superior. No ano passado eram 115 instituições participantes. Do total de 63 universidades federais, 59 participam do Sisu, além de todos os 38 institutos federais de Educação, Ciência e Tecnologia e os dois centros federais de Educação Tecnológica (Cefet)..

Como funciona: o candidato pode escolher duas opções de curso. Ao longo do período de inscrição, ele pode alterar suas opções. Ao mesmo tempo, o sistema divulga as notas de corte para cada curso, atualizadas periodicamente. Dessa forma, o candidato pode migrar a opção de acordo com a nota que obteve no Enem.

Ação afirmativa: todas as instituições federais (universidades e institutos de educação, ciência e tecnologia) devem seguir a Lei de Cotas e reservar vagas para estudantes que cursaram o ensino médio em escola pública, para negros e indígenas, e para estudantes de baixa renda. Além disso, as universidades podem ter programas próprios para inclusão. Portanto, o candidato pode concorrer para as vagas reservadas pela Lei de Cotas, pelas destinadas a outros programas e pela ampla concorrência. Porém um candidato não pode escolher como suas duas opções modalidades diferentes no mesmo curso e instituição. Além disso, as universidades podem adotar critérios próprios de acréscimo na nota (bônus). Nesse caso, o candidato concorre às vagas na ampla concorrência.

Resultado: os candidatos aprovados serão convocados em chamada única no dia 26 de janeiro. As matrículas deverão ser realizadas nos dias 30 de janeiro, 2 e 3 de fevereiro. Caso o candidato não tenha sido aprovado no curso escolhido como primeira opção, poderá se inscrever para a lista de espera entre 26 de janeiro e 6 de fevereiro.

ProUni

Período de inscrição: 26 a 29 de janeiro

Taxa de inscrição: não há

Como se inscrever: pelo site do ProUni (http://prouniportal.mec.gov.br/)

Critérios:

  • ter feito o Enem 2014, ter tido nota maior que zero na redação e mínimo de 450 pontos na média das notas
  • não ter diploma de ensino superior
  • ter cursado o ensino médio em escola pública ou privada com bolsa de estudos (no caso de pessoas com deficiência ou professores da rede pública, esse critério não se aplica)
  • ter renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo (para bolsas integrais) ou de até 3 salários mínimos (para bolsas de 50%).

Vagas: o ProUni oferece bolsas em universidades e faculdades particulares. No primeiro semestre de 2015, são 213.113 bolsas, sendo 135.616 integrais e 77.497 parciais. O número representa crescimento de 11% em comparação ao processo do primeiro semestre de 2014, quando foram ofertadas 191.625 bolsas.

Como funciona: o candidato pode escolher duas opções de curso. Ao longo do período de inscrição, ele pode alterar suas opções. Ao mesmo tempo, o sistema divulga as notas de corte para cada curso, atualizadas periodicamente. Dessa forma, o candidato pode migrar a opção de acordo com a nota que obteve no Enem.

Ação afirmativa: além dos critérios para inscrição, as instituições participantes devem reservar vagas para pretos, pardos e indígenas, de acordo com o percentual dessas populações no estado.

Resultado: a primeira chamada será divulgada em 2 de fevereiro – os aprovados devem realizar a matrícula de 2 a 12 de fevereiro. A segunda chamada será divulgada em 19 de fevereiro, com matrículas até 27 de fevereiro. A adesão à lista de espera poderá ser feita nos dias 2 e 3 de março.

Atenção: a documentação para a matrícula é determinada pela instituição de ensino. Procure se informar e se preparar com antecedência. Saiba quais documentos são pedidos normalmente e como obtê-los.

 

12 comentários para “Veja como se inscrever para universidades públicas e privadas usando o Enem”

  1. Jorge Maik

    Olá! somei minhas notas e dividi por 5, obtive 421,38.Tenho alguma chance de ganhar uma bolsa de estudos?

    Responder
    • To no Rumo

      Oi, Jorge
      O prazo para inscrição no Sisu e no ProUni já se encerrou. Para o Fies (financiamento estudantil), a nota mínima necessária é de 450 pontos. Você pode ficar atento ao Sisutec, que oferece bolsas em cursos técnicos (de nível médio). As inscrições serão abertas em março.

      Responder
  2. jacqueline da silva

    meu filho sempre estudou em escolas publicas! mas no 2 e 3 ano do ensino medio ele estudou em escola privada. como fica a situação dele ele entra como escola privado ou publica?

    Responder
  3. jacqueline da silva

    meu filho estudou a vida toda em escolas publicas, no 2 e 3 ano do ensino medio ele estudou no ensino privado. como fica a situação dele ele pode entrar na cota do ensino publico?

    Responder
  4. Tania Estrela

    Quais universidades públicas do Brasil, que oferecem o curso de medicina e que se nessecita para ingressar no curso, também, além de se inscrever no ENEM, se inscrever diretamente na própria instituição, ou no caso, têm o próprio processo seletivo?

    Responder
    • To no Rumo

      Oi, Givia
      As universidades federais e diversas universidades estaduais fazem a seleção (total ou em parte) pelo Sisu, que utiliza a nota do Enem. Porém, em diversos casos, há vestibulares próprios. Um exemplo é a USP, que irá selecionar cerca de 20% dos estudantes pelo Sisu e o restante pela Fuvest.

      Responder
  5. Gabriely

    Gente sera que consigo passar em Pedagogia pelo Sisu, com essas notas
    Ciências da Natureza e suas Tecnologias 461
    Ciências Humanas e suas Tecnologias 402.5
    Linguagens, Códigos e suas Tecnologias 488.8
    Matemática e suas Tecnologias 496.4
    Redação 260

    Responder
  6. Sissi

    Oi… minha dúvida é se posso fazer inscrição em 2 Federais uma fica RS e a outra em TO
    No RS Porto Alegre é uma Fundação. Em TO é Universidade Federal. Obrigada

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será exibido)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>