Aumenta participação das mulheres e diminui diferença salarial por gênero

Trabalho

Entre 2009 e 2017, participação das mulheres cresceu cerca de 20%

Mulheres na indústria. Foto: Agência Brasil. Mulheres na indústria. Foto: Agência Brasil.

Entre 2009 e 2017, aumentou a participação de mulheres no pessoal ocupado assalariado e diminuiu a diferença salarial entre homens e mulheres. Os dados são do estudo Estatísticas do Cadastro Central de Empresas – CEMPRE 2017, elaborado pelo IBGE. 

A participação de homens no pessoal ocupado assalariado caiu de 58,1% em 2009 para 55,4% em 2017. Isso se deu devido ao aumento da presença feminina: no período, o pessoal assalariado masculino cresceu 6,8%, enquanto o feminino, 19,4%, ou seja, quase o triplo. Além disso, a diferença entre os salários pagos a homens e a mulheres caiu de 25% em 2009 para 20,7% em 2017, devido aos maiores aumentos reais (descontando a inflação) dos salários femininos – 16,6% para mulheres e 12,7% para os homens. 

No período analisado, também houve aumento de 58% da participação de pessoas com ensino superior. O pessoal ocupado assalariado com ensino superior passou de 16,5% em 2009 para 22,6% em 2017. Houve uma redução na diferença dos salários recebidos por pessoas com e sem nível superior – a diferença, que era de 223,5% passou para 195,8%. Mesmo com essa queda, na média os salários de quem tem ensino superior ainda são o triplo de quem não tem esse grau de escolaridade. 

Para saber mais sobre o estudo e os dados, clique aqui.

Deixe um comentário

  • (não será exibido)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>