Uberização do trabalho – Atividade adaptada

Escolha Profissional

Objetivo: Apresentar às/aos estudantes a noção de “uberização do trabalho” e suas características, relacionando à discussão sobre juventude, trabalho e …

Objetivo: Apresentar às/aos estudantes a noção de “uberização do trabalho” e suas características, relacionando à discussão sobre juventude, trabalho e informalidade no Brasil.

Duração prevista: 90 minutos (2 aulas)

Materiais: Vídeo “Treta no Trampo” e o trailer do filme “GIG – Uberização do Trabalho” (2019). Papel cartolina ou craft, lápis, giz e/ou canetas e fita adesiva.

Processo: 

Momento 1: Ver o vídeo com a turma e, ao final da exibição, pedir à turma que discuta brevemente as seguintes questões: Vocês conhecem jovens que trabalham como entregadoras/es por aplicativos? Por que você acredita que elas/es buscam esse tipo de alternativa de trabalho?

Momento 2: Entregar uma cartolina ou papel craft para cada um e pedir às/aos estudantes que desenhem uma entregadora ou um entregador por aplicativos com as seguintes informações:

  • um balão com a fala sobre as queixas e as demandas abordadas no vídeo;
  • na mochila, as razões ou (se houver) as vantagens de realizar esse tipo de trabalho.

*Caso esteja trabalhando em formato de ensino remoto/híbrido, é possível substituir o painel de cartolinas pela utilização do sistema online gratuito Padlet (https://pt-br.padlet.com). Neste caso os desenhos podem ser substituídos por colagens de imagens obtidas na internet e os balões com falas podem ser escritos diretamente nas caixas de texto disponíveis na ferramenta.

Momento 3: Pedir aos estudantes que queiram, para compartilhar brevemente suas produções (reserve cerca de 5 minutos para as apresentações). Depois, inicie um debate com base em duas questões: 1) Ter direitos trabalhistas seria importante para entregadores por aplicativos? Quais? 2) Quem tem e quem não tem direitos trabalhistas no Brasil?

Dicas: Ajude a turma a pensar quem costuma realizar esse tipo de trabalho (em geral, homens e mulheres negras, jovens e moradoras/es das periferias de centros urbanos) e se ele poderia configurar o que chamamos de trabalho precário. Busque trazer o conceito de Uberização para debater se essas/es jovens devem ter direitos reconhecidos, pensando quais seriam alguns deles. Ao final, tente mostrar a importância de termos direitos associados ao trabalho, como forma de equalizar a relação tão desigual entre as/os trabalhadoras/es e as empresas, sobretudo quando o desemprego é uma realidade. Conclua mostrando que a mobilização de trabalhadoras/es é fundamental para obter direitos.


Informação: A Uberização seria um modo de trabalho intermediado pela tecnologia, na qual a/o trabalhador/a presta um serviço por meio de uma plataforma digital como o Uber, que o conecta com as/os clientes. Assim, ela/e deve dispor dos equipamentos necessários e assumir os custos e os riscos desse trabalho, obedecendo à dinâmica de cada plataforma ou aplicativo. Em todo o mundo, há um debate sobre a configuração de uma relação de trabalho com a empresa que desenvolve a tecnologia (em geral, aplicativos) e, portanto, sobre o fato de essa/e trabalhador/a ter reconhecido um vínculo de trabalho que lhe garanta direitos na realização dessa atividade profissional.

Deixe um comentário

  • (não será exibido)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>